• Home
  • Posts RSS
  • Comments RSS
  • Edit
  • segunda-feira, 7 de maio de 2012
    ...for granted.


    domingo, 29 de abril de 2012
    Careless.

    quinta-feira, 26 de abril de 2012
    Detached...


    quinta-feira, 22 de março de 2012

    Coldish.

    Deita cá para fora!

    segunda-feira, 15 de agosto de 2011

     Eh pá...há dias assim em que fico aborrecida por uma coisa, e de repente fico aborrecida por todas as coisas pelas quais me deveria ter aborrecido e deveria ter gritado e esperneado em tempos e não o fiz.
    Há dias assim em que de repente, só me apetece andar aos murros às paredes, comer cigarros inteiros e gritar até assustar os vizinhos!!

    E assim foi....primeiro aborreci-me por sentir-me como se não estivesse a ser ouvida, como se esperassem de mim que eu calasse a minha opinião simplesmente por não ser partilhada.
    E depois....depois é como se tivesse aberto as comportas....apeteceu-me gritar e ligar àquelas pessoas que de uma maneira ou de outra me têm irritado e a quem não tenho tido coragem de dizer realmente aquilo que me apetecia dizer-lhes...que era..."vão todos para o ******* que já estou farta de aturar as vossas merdas!!!"

    Mas a culpa é minha...eu é que os habituei assim. Desde o início nunca reclamei de nada, nunca refilei nem fiz questão de me impor. fiquei sempre caladinha e aceitei sempre tudo porque tive sempre uma auto-estima tão baixa que achava eles só podiam saber mais do que eu, em todos os aspectos...e acabei por deixá-los pensar que eles sabiam melhor do que eu como fazer o meu trabalho. Resultado? ERRO!!!

    Agora tenho de os ouvir dizer-me como tenho de cuidar da minha voz...eles que não cantam, dizem-me como cuidar da minha voz. Ou melhor, não dizem não. Só sabem é dizer "não fumes!". O resto é conversa. O resto é "tens de ter mais cuidado" bla bla bla... Mas pensam o quê? Pensam que não tenho cuidado? Pensam sinceramente que não tenho cuidado? A única coisa que andava a fazer mal era fumar e até já isso deixei, por isso não me venham dizer que não me importo e que não me cuido!

    Ai pa...que nervos!!! Cantem também em vez de fazer só barulho! É muito bonito tocar e abafar tudo aquilo que faço...é muito bonito rodar o botão do volume até apetecer sem se preocupar se a gaja no micro se consegue ouvir! Se não se consegue ouvir, então que arranje material melhor ou então que cuide melhor da voz, não é? Pois eu digo-vos...NÃO, NÃO É!!!!!

    Decidiram que queriam que a banda deles fosse uma banda em que quem lidera é a pessoa na voz, e que o papel deles é só tocar? Pois bem, então eu ando a pensar em decidir que quero fazer parte duma banda em que podemos dizer piadas e gozar uns com os outros em palco...uma banda em que os outros membros também falam....no micro!!...e não um para o outro nas minhas costas enquanto EU tento manter o público focado em nós.! Porque se eles não são assim, eu também não tenho de ser "assado" ...não tenho não senhor!!

    Ando sinceramente a ficar farta...somos uma boa banda, somos bons naquilo que fazemos, ainda que algum deles se lembre muitas vezes de dizer que não fazemos um bom trabalho. Somos bons sim...mas  eu acho, ou alias...eu SEI que também posso ser boa noutro projecto qualquer...nalgum projecto onde me mostrem que me dão valor através de palavras positivas e não de críticas e mais críticas e mais críticas...das más!!
    Mas mais uma vez, a culpa é minha...e agora se eu de repente começo a abrir a boca e dizer tudo aquilo que eu acho...primeiro, não vou conseguir porque com os nervos não de demorar muito até eu começar a chorar! (que nervos!), e segundo, ninguém vai entender nada porque não vão perceber de onde choveu isso e porquê agora, e vão dizer - e com razão - que já deveria ter falado há muito mais tempo.

    Enfim, tudo isto para deitar um bocado esta irritação toda para fora antes que eu rebente!




    Lágrimas

    terça-feira, 28 de junho de 2011
    "Agora já não tenho mais lágrimas. Já não choro por ninguém...", disse ela, acabando de contar a história que visivelmente lhe despertava ainda uma certa vontade de chorar apesar das suas últimas palavras.

    Não é raro ouvir-se pessoas dizerem isso, que não têm mais lágrimas para deitar, que não chorarão por mais ninguém. E eu, feliz ou infelizmente, (ainda?) nunca cheguei a esse ponto. E pergunto-me...será o nível da dor sentida na altura da infelicidade que leva essas pessoas a proferirem essas palavras, ou será o acharem que já choraram por demasiadas pessoas e que, de alguma forma, esgotaram as lágrimas? Como se todo o ser humano tivesse uma quota específica de lágrimas para deitar e bem chegando ao fim dessas lágrimas só permanece a dor mas então sem dor, ou talvez um choro seco.

    Oiço essas palavras e penso...imagino...um coração já ressequido, não morto, pois o coração não deixa de sentir, mas simplesmente ressequido, esgotado. Imagino um coração amachucado como uma bola de papel, e com um escudo à volta, porque uma pessoa que não chora mais tem de ter um escudo a proteger o coração para que ele não possa voltar a sentir-se como se sentiu no passado. Ou assim o imagino.

    Entristece-me sempre que oiço alguém dizer isso...é como se de alguma forma desistissem de Viver, de gostar...porque quer as histórias de amor tenham um final feliz ou não, o amor faz-nos sempre chorar a determinada(s) altura(s). Entristece-me imaginar que um coração se feche assim, que esteja magoado, ressequido, ressentido, ao ponto de não querer deixar entrar mais ninguém.

    Ela não me pareceu triste com essa afirmação, pareceu antes decidida e contente. Mas será esse contentamento a simples manifestação do coração ressequido ou será uma máscara criada pelo hábito?

    "Foram anos muito bons. Fui muito feliz sim senhora. Mas ele estragou a nossa vida...porquê? Mas agora já não tenho lágrimas. Agora não choro por ninguém."

    All

    terça-feira, 12 de abril de 2011

    Acho que poderias ter escrito essas palavras...


    "All"

    Is there anything you want from me
    My arms, my life, my energy
    I don't know how far I can go
    Everything says no
    But you know how it goes when
    You're used to your side of the bed
    I know you don't belong in this room
    But you're here now
    So what can I do
    All that I am is
    All I was taught to be
    All that you are is
    A wall between myself and me
    Have you ever really looked at me
    Or thought about me secretly
    Do I make you wonder at all
    About the speed of light
    Outside our little world we might not
    Feel so alone
    I know you don't belong in this room
    But you're here now
    So what can I do
    All that I am is
    All I was taught to be
    All that you are is
    A wall between myself and me 


    As much as you try and you'd like to....you cannot protect everyone...the most you can do is protect yourself...but is that really protection?

    Well...i'll have to leave that answer to you...

    Issues

    sexta-feira, 8 de abril de 2011
    The way I see it...we don't have issues...I create issues between us...You have your own issues and I have mine, and then I stumble...on something you say, or something you don't do, or some nightmare I have, or whatever stupid thing that will come to mind...my mind!

    And there are days when you can handle everything all together, but then there are days when you can't...so somedays you handle me and leave other things behind, for the sake of us...and some other days you handle everything else and leave me aside, because you have to...for your own sake...

    And then I just wonder...if I'm so fucking smart enough to understand this or come up with this "theory"...then why is it so hard to be ok with it?

    Tha way I see it...we don't have issues...we could, because there are so many things between us...but we don't...because when I don't mess things up and when life is not just too much for you, we are actually perfect You and Me...
    domingo, 3 de abril de 2011
    I think I'd die if anything happened to you...

    O Medo...

    quarta-feira, 30 de março de 2011
    O medo é algo que nos persegue, parece-me...
    Sempre tive medo, mas tu não...tu levaste sempre as coisas com calma e sem grandes receios...pelo menos não no que tocasse à nossa relação em si.

    Eu sempre tive medo de te perder...não me parece que o medo de me perder a mim fosse algo que te atormentasse muito...simplesmente nunca pensaste muito nisso parece-me...

    E agora...agora com o tempo, eu fico mais confiante e mais serena...enquanto tu ficas com medo...
    Tens medo...porque eu te amo tanto...porque sou demasiado sensível...porque preciso tanto de ti...
    Tenho medo de te perder...e tu tens medo do que eu serei ou farei se eu te perder...

    Pois não sei...gostaria que não perdesses muito tempo a pensar nisso...o que advirá de ti ou de mim se este sonho terminar, não sei..nem tu nem eu sabemos...nem ninguém...
    Continuo a ter medo claro...medo que os planos não se concretizem, que o futuro não se construa, que o amor não permaneça, que a vida nos separe, que te queiras "dividir"...sei lá...

    Sempre me pediste para não ter medo, para deixar de ter medo porque o medo só nos fazia mal...e agora tens medo também...não te vou pedir para não teres medo..simplesmente para não deixares o medo decidir por ti...

    Não sei muito bem o que dizer mais...imagino que como quaisquer duas pessoas que se amam numa relação, existe sempre o perigo de algo acontecer, de alguém se desapaixonar, de alguém meter a pata na poça, tanta coisa...não sei se teremos as mesmas hipóteses de sermos felizes que um casal dito normal...as mesmas, ou menos, ou mais..não sei...sei que te amo, que amo o que temos...nada mais...

    <3

    Parabéns....

    sexta-feira, 18 de março de 2011
    Só para dar os parabéns a nós...por um ano e meio de namoro...semi-oficial, semi-oficioso...
    Parabéns a ti principalmente por me aturares e por conseguires encontrar a força e coragem de continuar a levar isto para a frente...
    Confesso que no início pareceu-me tão bom demais que duvidei muito que pudesse durar mais do que uns mesitos...pensava que por ter finalmente conseguido aquilo que tanto queria, que provavelmente então as coisas iriam mudar e que te irias assustar, ou cansar, e simplesmente afastar uma última vez e sem retorno desta vez...

    Mas enganei-me....tem-se tornado cada vez mais real...não deixa de me parecer demasiado fantástico para ser verdade, no entanto tem-se tornado cada vez mais real, cada vez mais palpável....continuas com pouco tempo, com imensas coisas que ocupam o teu tempo, a tua disponibilidade, tanto física como mental...
    Ainda assim....tens encontrado sempre uma forma de ter um tempinho para nós...tens conseguido também afastar-te menos e menos vezes...dar mais mimo "à distância"....

    Tenho sempre receio que isso passe mas....tens sido maravilhosa e surpreendes-me sempre com mais um mimo, uma atenção...

    Enfim...isto tudo para dizer...que estou muito feliz por ter-te como minha namorada há já -tanto ou tão pouco como- um ano e meio...
    Obrigada por me amares e me fazeres Feliz!!!

    <3

    Ao teu lado...

    segunda-feira, 14 de março de 2011
    Queria viajar e descobrir o mundo contigo...porque ao teu lado, respiro de forma diferente...umas vezes mais depressa, outras vezes mais devagar...mais fundo...
    ...porque ao teu lado vejo de forma diferente...sempre mais brilhante, mais colorido...
    ...porque ao teu lado, caminho também de forma diferente...mais vagarosa, mais flutuante, mais compassada...
    ...porque ao teu lado o mundo apresenta-se de forma diferente...mais aberto, mais fascinante...

    Queria viver a vida toda contigo...porque ao teu lado durmo mais feliz e mais confortável...
    ...porque ao teu lado, luto com mais garra...
    ...porque ao teu lado, sorrio com mais sinceridade...
    ...porque ao teu lado, tudo tem outro sabor...umas vezes mais doce, outras vezes mais picantes, e ainda outras vezes mais picantes...
    ...porque ao teu lado sou mais eu...
    ...porque ao teu lado canto melhor...

    Queria que me amasses para sempre...porque ao teu lado o meu coração não dói...

    Em tudo o que eu quero, existe sempre um lugar ao lado que eu espero sempre que seja...e que espero que seja sempre...ocupado por ti...

    Don't...

    sexta-feira, 11 de março de 2011
    Do you know how addictive your love is?
    Do you have any idea how amazingly good your "I love you"'s feel? Or how great one day end up being just by the taste of your voice?

    Don't ask my why I worry...or why I need you so much... I just do...it's all you...

    Blogs que eu sigo